sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Servidor de Hospedagem que criei na empresa de um cliente 100% funcional



 em
instalando apache php e mysql

Instalar Apache+PHP+MySQL no Windows 7/Vista/XP

O Apache é o servidor mais popular da web, foi criado em Abril de 1996 com o intuito de ser um servidor HTTP gratuito para sistemas UNIX e Windows. O objetivo do projeto é de fornecer um servidor seguro, eficiente e extensível que forneça serviços de HTTP em sincronia com os padrões HTTP.

O intuito desse post é de tonar você capacitado a instalar o Apache, o PHP, o MySQL, e o phpMyAdmin no Windows 7, Vista ou XP sem a utilização desses sistemas prontos, como o WampServer, XAMPP, PHP Triad. A vantagem de instalar tudo separado é que você não fica sujeito as configurações que os programas já impõem, ou muitas vezes podem até não funcionar corretamente como deveriam.

Índice

  • Passo 1: Instalação e configuração do Apache
  • Passo 2: Instalação e configuração do PHP
  • Passo 3: Instalação e configuração do MySQL
  • Passo 4: Instalação e configuração do PhpMyAdmin

Pré-requisitos

  • Apache HTTP Server (2.2.14) – Download Apache
  • PHP 5.3.1 – Download PHP 5 (Baixe a versão Thread Safe)
  • MySQL 5.1.43 Download MySQL 5
  • phpMyAdmin 3.2.5 Download phpMyAdmin

Passo 1: Instalação do Apache 2.2

Eu resolvi instalar o Apache em uma pasta chamada Webserver, mas você pode instalá-lo onde quiser, se quiser seguir a minha lógica basta criar uma pasta chamada Webserver na raiz do seu HD, ficando da seguinte forma: C:\Webserver. Após incie o instalador do Apache, a primeira tela de instalação é semelhante a essa:
Instalação do Apache no Windows
Basta seguir os passos, e você irá chegar a seguinte tela de configuração. Aqui é onde iremos efetuar algumas configurações do servidor, basta preencher o primeiro campo com o valor localdomain, o segundo campo com localhost e o terceiro um e-mail que desejar. É recomendável que você deixe o Apache rodando na porta 80, não que isso seja obrigatório, você pode alterar caso queira. Basta após clicar em Next:
Instalação do Apache no Windows
Chegamos no passo onde iremos escolher o tipo de instalação, eu selecionei Custom pois quero personalizar a pasta de instalação do Apache:
Instalação do Apache no Windows
Por padrão, o Apache será instalado na pasta Arquivos de Programas > Apache Software Foundation > Apache 2.2, mas vou instalá-lo dentro da minha pasta Webserver, ficando da seguinte forma:
Instalação do Apache no Windows
Basta agora clicar em Install e a instalação será iniciada:
Instalação do Apache no Windows
Após o término da instalação, você verá que apareceu na sua System Tray (aqueles ícones que ficam ao lado do relógio do Windows) um novo ícone, o Apache Monitor:
Apache Monitor
Através dele temos acesso ao status do Apache, onde podemos obter informações se ele está rodando, podemos também parar o sevidor, reiniciá-lo e iniciá-lo. Basta clicar com o botão direito no ícone e escolher Open Apache Monitor:
Apache Monitor
Já que o Apache está rodando corretamente, vamos testá-lo na prática, abra o seu browser e digite o seguinte na barra de endereços: http://localhost/. Você verá uma mensagem semelhante a abaixo:
Apache rodando corretamente
As versões mais antigas do Apache exibiam outras informações, mas a 2.2.XX mostra só isso. As páginas ficam por padrão dentro da pasta “htdocs”, no diretório onde o Apache foi instalado. No meu caso ela fica na seguinte pasta: C:\Webserver\Apache2.2\htdocs. Caso você queira agora pode substituir o arquivo “index.html” pelo arquivo do seu site e também pode adicionar alí pastas e subpastas representando outros diretórios de seu site. Por exemplo, se existir uma pasta chamada wordpress dentro do diretório htdocs: C:\Webserver\Apache2.2\htdocs\wordpress, ela deve ser acessada dessa forma: http://localhost/wordpress/.
Se você ao acessar localhost em seu browser e ele ficar buscando o servidor, abrir uma página de busca, ou até mesmo retornar Servidor não encontrado, atente-se se o Apache está rodando corretamente e o mesmo foi iniciado. Se você efetuou esses passos e mesmo assim ele não está funcionando, instale-o novamente seguindo os passos acima que o problema pode ser resolvido.
Até agora nosso servidor lê somente HTML puro. Porém, é diferente a forma de acesso do endereço “http://localhost/index.html” de “C:\Webserver\Apache2.2\htdocs\index.html”. No primeiro caso, o navegador solicita a página ao servidor “localhost” (que é o seu computador), recebe a página do servidor, armazena a mesma no cache, e só depois então a exibe. Ele trata como se fosse um site que estivesse realmente hospedado em algum servidor da Internet. Como o servidor do site está no seu próprio PC, trata-se então de uma Intranet. No segundo caso, você está acessando o arquivo diretamente do seu HD. O navegador pode até armazenar algum dado no cache, mas não há nenhuma comunicação com qualquer servidor. Ele lê o arquivo como qualquer programa leria qualquer arquivo.

Configurações extras para o Apache

Após a instalação do Apache, vamos efetuar algumas configurações adicionais simples, para isso, vamos alterar o arquivo httpd.conf que está localizado dentro da pasta conf no diretório de instalação do Apache. Cuidado ao editar esse arquivo, pois qualquer erro e seu servidor pode parar de funcionar. Para habilitar o uso de URL’s amigáveis no servidor, você deve habilitar o módulo de mod_rewrite, bastando localizar a linha:
  1. #LoadModule rewrite_module modules/mod_rewrite.so
E substituir a mesma por:
  1. LoadModule rewrite_module modules/mod_rewrite.so
Vamos definir agora também quais arquivos o Apache irá servir quando um diretório for requisitado. Procure a seguinte linha:
  1. DirectoryIndex index.html
E substituir a mesma por:
  1. DirectoryIndex index.html index.php

Passo 2: Instalação e Configuração do PHP 5.3.1

A partir de agora vamos proporcionar mais interatividade ao nosso servidor com a instalação do PHP, a versão que vamos utilizar aqui é a 5.3.1. O PHP é um módulo para o Apache. Ao processar uma página PHP, o Apache envia a página ao módulo PHP, que a processa e devolve o resultado ao Apache, que por sua vez, envia ao browser que fez a solicitação. Para isso, a instalação do PHP consiste basicamente em colocar os arquivos numa pasta, e configurar o Apache para que “enxergue” os módulos PHP e chame-os sempre que encontrar um arquivo .php.
As telas de instalação poderão ser diferentes em outras versões, mas as idéias serão basicamente as mesmas:
Instalação do PHP
Basta agora você ir seguindo os passos até chegar a tela onde você escolherá a pasta de instalação do PHP. Como já fiz anteriormente com o Apache, também vou personalizar a pasta do instalação do PHP, que será a seguinte: C:\Webserver\PHP5:
Instalação do PHP
Nesse passo, ele irá pedir o tipo de servidor você está utilizando, basta escolher o Apache 2.2.XX:
Instalação do PHP
Nesse próximo passo, ele irá solicitar o local dos arquivos de configuração do Apache. Localize a pasta “conf”, dentro da pasta onde foi instalado o Apache, senão a configuração não será automatizada e você terá que efetuar a mesma manualmente:
Instalação do PHP
O próximo passo é onde você escolhe quais extensões quer instalar junto com o PHP, escolha as que julgar necessário ou simplesmente deixe como está:
Instalação do PHP
Ao final do processo, caso esteja tudo OK, basta agora clicar no botão install:
Instalação do PHP
Se tudo ocorreu bem até aí, nenhuma mensagem de erro será exibida. Basta agora você reiniciar o Apache e as páginas .php serão processadas e entregues corretamente ao browser. Ainda não foi configurado um servidor de banco de dados, então apenas os recursos diretos do PHP funcionarão (e os dos outros módulos pré-instalados do Apache). Um ótimo meio de testar o PHP e ver diversas informações do servidor é criar uma página PHP, com o seguinte conteúdo:
  1. <?php phpinfo(); ?>
Testando o servidor Apache com PHP
Salve a mesma dentro da pasta htdocs com o nome info.php e então acesse a página pela seguinte URL: http://localhost/info.php.
Você terá acesso agora a uma página com todas as informações do PHP e os componentes instalados:
Página com Informações de Instalação do PHP

Configuração do PHP

A configuração do PHP envolve a edição do arquivo php.ini, na pasta onde o PHP for instalado, portanto, mãos a obra. Uma configuração útil é a ativar o uso de delimitadores < ? ... ?>, muito usados por serem mais simples. No arquivo php.ini, localize a linha que começa com short_open_tag e troque seu valor Off para On (Fique atento as letras maiúsculas e minúsculas). Ela deve ficar dessa forma:
  1. short_open_tag = On
Caso você deixe Off, scripts PHP que iniciem com <? não serão identificados, somente os scripts que inciem com <?php funcionarão.
Permitir estilo ASP
  1. asp_tags = On
Ative este item apenas se você gostar de usar as tags no estilo ASP, como em <% … %>, caso contrário, pode deixar desativado.
Habilitar a exibição de erros
  1. display_errors = On
Por questões de segurança esse item vem com valor Off. Sua função é a de imprimir erros de sintaxe ou funcionamento do PHP na página. Por questões de segurança, é bom deixá-lo em Off, pois entre as mensagens de erros muitas vezes vêm nomes de arquivos, caminhos locais, e até a senha do banco de dados, se tiver algum erro de sintaxe justamente na declaração da mesma. Mas em contrapartida, para aprender PHP, é recomedável deixá-lo em On.

Passo 3: Instalação e Configuração do MySQL 5.1

O MySQL é um famoso gerenciador de Banco de Dados. Nesse tutorial iremos utilizar a versão 5.1.43 essential. Existe um outro pacote maior que vem com algumas coisas a mais, como documentação, mas para nosso tutorial resolvi optar pela versão mais leve.
A interface de instalação é semelhante a do Apache e a do PHP, não existe muito segredo, basta ir seguindo os passos que serão mostrados abaixo. Ao executar o instalador, você terá acesso a uma tela semelhante a essa:
Instalação do MySQL
O próximo passo é onde iremos selecionar o tipo de instalação: Típica, Completa ou Customizada. Eu optei pela instalação customizada pois quero personalizar a pasta de instalação do MySQL:
Instalação do MySQL
Localização da pasta de instalação do MySQL:
Instalação do MySQL
Estando tudo Ok, basta clicar em Install:
Instalação do MySQL
Após o final da instalação, vamos efetuar as configurações do MySQL, basta seguir os passos que serão mostrados aqui:
Instalação do MySQL
A seguir escolha configuração detalhada:
Instalação do MySQL
Escolha Developer Machine:
Instalação do MySQL
Escolha Multifunctional Database:
Instalação do MySQL
No passo ao que se refere a instalação do InnoDB, deixe como o caminho Installation Patch:
Instalação do MySQL
Deixe selecionado Decision Support (DSS)/OLAP:
Instalação do MySQL
Nesse passo, não se esqueça de deixar selecionado a caixa “Adicionar excessão ao Firewall”:
Instalação do MySQL
Selecione Best Support for Multilingualism:
Instalação do MySQL
A próxima opção é de incluir o caminho do MySQL na variável de ambiente “Path” do Windows. Deixe-a selecionada pois assim você pode chamar os executáveis do MySQL a partir de qualquer prompt, em qualquer pasta:
Instalação do MySQL
No próximo passo deve-se definir a senha de root, ele é o administrador do MySQL. Caso você já programe em PHP já sabe que para acessar um banco de dados é necessário fornecer um nome de usuário e senha válidos para aquele banco. Você poderá usar o “root” e a senha definida aqui, ou outra conta. Mas tenha em mente que para criar outras contas você precisará do root, e para alterar as configurações ou criar novos bancos de dados, também. Por isso é importante ter essa senha guardada em um local seguro:
Instalação do MySQL
No próximo passo basta você clicar em execute para que o MySQL dê início ao processo de configuração:
Instalação do MySQL
Caso tudo tenha corrido OK, você verá uma tela como essa, caso tenha algum problema, efetue as configurações novamente:
Instalação do MySQL
Caso queira checar se o serviço do MySQL está rodando corretamente no Windows, basta fazer o seguinte. Abra um prompt de comando, e digite: mysql -u root – p, ele irá pedir a senha de root que você havia configurado anteriormente, basta então digitar a mesma:
Checagem do MySQL
Após digite status e pronto, você terá informações sobre o MySQL:
Checagem do MySQL

Problemas de conexão dos scripts PHP com o MySQL

Alguns usuários de Windows 7, inclusive eu, andaram passando por problemas de conexão dos scripts PHP com o banco de dados. Se por um acaso você verificar que o serviço de MySQL está rodando corretamente, seu script PHP também está OK e mesmo assim ele não consegue conectar no banco de dados, aqui vai a solução. Verifique o arquivo hosts do Windows, ele fica localizado em: C:\Windows\System32\drivers\etc, abra o aquivo hosts e descomente a linha que contém o seguinte conteúdo:
  1. 127.0.0.1 localhost
Bastando somente você remover o sinal de #. Observe na screenshot abaixo como ele deve ficar:
Edição da tabela hosts do Windows
Esse problema ocorre devido ao conector nativo do PHP. A partir da versão php5.3 é utilizado o cliente mysql nativo mysqlnd, não se usa mais o libmysql.dll. Esse novo conector não reconhece named pipe, por isso, deve-se especificar no arquivo hosts do Windows.

Passo 4: Instalação do PhpMyAdmin

Após efetuar o download do PhpMyAdmin, descompacte o mesmo e renomeie a pasta para phpmyadmin. Após, coloque a pasta dentro do diretório htdocs da pasta de instalação do Apache. Para acessar agora o PhpMyAdmin basta você digitar o seguinte: http://localhost/phpmyadmin/, entre com o usuário root e senha que você configurou para o mesmo na instalação do MySQL e pronto, você já tem acesso ao PhpMyAdmin.
Se você quiser pular esse passo de toda vez ao acessar o PhpMyAdmin ter de se logar, basta fazer o seguinte. Na pasta do mesmo abra o arquivo config.sample.inc.php e o renomeie para config.inc.php. Agora basta substituir a linha $cfg['Servers'][$i]['auth_type'] = ‘cookie'; por:
  1. $cfg['Servers'][$i]['user'] = root';
  2. $cfg['Servers'][$i]['password'] = ‘ ‘; // Digite aqui a senha de root
  3. $cfg['Servers'][$i]['auth_type'] = ‘config';
Pronto, agora toda vez ao acessar o PhpMyAdmin ele irá pular a tela de autenticação pois o usuário e senha já estão cadastrados no arquivo de configuração.


Habilitando o PHP 5.4 Em seu site...

PHP 5.4 para Hospedagem Compartilhada e Revenda de Hospedagem Linux
Atualmente, temos o PHP 5.4.28 (ou superior) instalado em todos os nossos servidores. Um handler (controle) para o PHP 5.4 permite que essa versão do PHP seja utilizada nas contas de hospedagem compartilhada ou revenda. Para fazer uso desse handler, adicione o seguinte código ao seu arquivo .htaccess:

# Habilitar o PHP 5.4
AddHandler application/x-httpd-php54 .php

Você pode editar o seu arquivo .htaccess via FTP ou através do Gerenciador de Arquivos do cPanel.
Configurando Email no Cpainel...

Os planos de hospedagem do Clickfloripa disponibilizam, através do CPanel, um completo gerenciamento de sua conta de correio eletrônico, seja via Webmail ou através de programas como ou Outlook Express.
O Gerenciador de E-mails
A partir do Gerenciador de E-mails, você terá acesso a uma vasta quantidade de opções para configurar e proteger seu recebimento de mensagens via correio eletrônico.
a) Configurando seu Webmail
O CPanel permite que o usuário escolha entre três tipos de Webmail, acessáveis a partir do Gerenciador de E-mails ou do atalho Webmail.
b) Adicionar/remover contas
É a partir deste serviço que você irá criar suas contas de e-mail adicionais. Você irá observar, da primeira vez que acessar este link, que sua conta principal já está ativada, com o login principal com o qual você acessa seu plano. Depois de outras contas terem sido criadas, aparecerá uma listagem destas.
Para adicionar novas contas, deverá clicar no link do fim da página (Adicionar Nova Conta), criar o username específico para esta conta, uma senha de acesso e o espaço que disponibilizará para ela. Lembre-se, no entanto, de que a cada conta de e-mail criada, o espaço destinado será debitado do plano contratado (Click-50, clik-100...).
O grande destaque deste serviço é a opção de auto-configuração do Outlook Express, para cada uma das contas que você criar. Basta clicar no link "Outlook (Express) AutoConfig", e seguir as instruções na tela - basicamente, quando o programa pedir para instalar, optar por "abrir arquivo" e quando pedir confirmação da alteração do registro, optar por "Sim" ou "Yes". Cabe lembrar que o Outlook precisa estar fechado para que a operação funcione.
As outras opções, disponíveis a cada uma das contas criadas:
- Delete - remove a conta;
- Read Webmail - acessa a conta via Webmail;
- Change Quota - muda o espaço utilizado pela conta (em Mb);
- Change Pass - altera a senha de acesso à conta.
c) E-mail Pega Tudo
É uma ferramenta útil para direcionar ou descartar mensagens que tenham sido enviadas por destinatários anônimos ou inexistentes (alguns SPAMs e e-mails potencialmente perigosos ao seu micro podem vir desta forma). Basta optar pela conta que receberá tais mensagens, ou então usar :blackhole: para descartar todas as mensagens enviadas para e-mails inexistentes.
d) Respostas Automáticas
Configura respostas automáticas para todos os e-mails que você receber em suas contas. Basta preencher os campos solicitados e digitar sua mensagem de saudação e resposta de recebimento.
Se você não está familiarizado com outros formatos de caracteres para envio de e-mail, recomendamos que utilize somente o padrão (us-ascii), reconhecido em qualquer mecanismo de gerenciamento de mensagens.
e) Filtros de E-mail
Assim como nas "regras de mensagens" contidas no Outlook, você pode filtrar as mensagens que receber segundo remetente, destinatários, corpo do texto ou cabeçalho, termos que estejam contidos, etc.
Essa ferramenta possui funcionamento compartilhado com o SpamAssassin, que elimina heuristicamente os e-mails indesejados pelo conteúdo do cabeçalho ou assunto da mensagem. Para usá-lo, informe "SpamAssassin Spam Header", "começa com", e escolha "Yes" na caixa.
f) Redirecionamento
Serve para redirecionar as mensagens que você receber em uma das contas criadas para outra conta de e-mail que você possuir (ex.: hotmail, yahoo, etc.). Basta digitar a conta que vai redirecionar e a conta destino (externa).
g) Listas de E-mail
Mais comumente conhecidas como Listas de Discussão, servem para trocar informações entre uma corrente de conhecidos previamente aceitos pelo mediador da lista.
Após criar a lista - deverá ter criado um nome e uma senha de administração da mesma - deverá clicar em Edit, que abrirá uma central com diversas opções de gerenciamento desta lista, que deverão ser verificadas uma a uma com atenção antes de colocá-la em funcionamento.
h) SpamAssassin
É um sistema que verifica, em cada e-mail recebido, se ele possui as principais características de um spam (e-mail não solicitado).
Ativando a opção Spam Box, todos os e-mails marcados com características de spam serão marcados como 'spam' e alocados em uma caixa de mensagens separada. Você terá que usar o webmail HORDE para verificar/deletar estas mensagens.
i) Traçar rota de endereço de e-mail
Se alguma vez você já se exasperou tentando entender porque a sua mensagem não consegue chegar ao destino desejado, esta ferramenta é uma bênção.
Basta digtar o endereço do e-mail a ser verificado, e ela aponta detalhes como erros de rota, filtros que possam tê-lo barrado e o destino de SMTP.
j) Modificar Servidor de Entradas MX
Indicado somente para usuários experientes, serve para transferir o recebimento de todas as mensagens da conta criada no plano escolhido para outro servidor.
Recusos Cpainel...

O CPanel (Painel de Controle) é um completo serviço de informações e aplicações, para que possa usufruir ao máximo dos recursos do seu espaço em nossos servidores.
Primeiro passo: LOGIN E SENHA
Para acessar o CPanel, digite o endereço de seu site, mais a pasta cpanel (exemplo: www.nomedoseusite.com.br/cpanel).
Antes de carregar a página, o browser abrirá uma janela, onde você deverá digitar o login e senha que lhe foram enviados por e-mail.
Segundo passo: Identificação dos recursos
Ao entrar no CPanel, você terá contato com diversas informações importantes sobre seu uso da hospedagem, além dos recursos de manutenção para seu site. Na saudação de boas-vindas, o CPanel apresenta o IP que você está utilizando para se conectar, e lhe oferece a opção de configurar seu e-mail, para receber informações importantes sempre que necessário;
Nas informações da conta, você pode ter um controle da utilização do espaço assinado, do tráfego de acesso e transferência mensal, assim como contas de e-mail e FTP;
Nas informações do servidor, você obtém informações técnicas sobre a plataforma utilizada e sobre as versões dos módulos de programação instalados.
OS RECURSOS DO CPANEL
Gerenciador de E-mails
Possui um completo jogo de ferramentas para você configurar e gerenciar suas contas de e-mail, tanto via Web (webmail) quanto caixas de correio, como o Eudora ou Outlook Express.
Webmail
Oferece três provedores de webmail, para que o usuário opte pelo que lhe for mais prático.

Alterar Senha
Serve para que você mude sua senha periodicamente, para preservar a segurança de uso e evitar que invasores se apropriem de seu acesso.
Gerenciador de FTP
Através dele, você irá criar suas contas de FTP, configurar FTP Anônimo e controlar as sessões abertas.

Gerenciador de Arquivos
Se você não sabe utilizar programas gerenciadores de FTP, o Gerenciador de Arquivos (File Manager) é uma solução prática e eficiente: você pode navegar entre os diretórios de seu espaço de hospedagem, criar novas pastas, novos arquivos, realizar transferências destes arquivos entre os diretórios existentes e até mesmo jogá-los para uma lixeira, ao estilo do Windows. (Tome cuidado em deletar pastas)
Espaço Utilizado
Este recurso permite que você visualize o espaço utilizado por cada um dos diretórios e subdiretórios utilizados para o funcionamento da hospedagem de seu site. Há a opção de apagar o cache de utilização de páginas, mas recomendamos utilizar com cautela, para não acabar limpando diretórios ou arquivos importantes.
Backup
O servidor onde seu site está hospedado realiza backups periódicos, permitindo que você não perca seus dados em caso de alguma falha do sistema. O Backup do CPanel restaura o diretório HOME, seu banco de dados e filtros/aliases previamente configurados, assim como permite que você baixe cópias destes arquivos para sua máquina.
Diretórios Protegidos
Um recurso que poucos serviços de hospedagem oferecem - proteger determinados diretórios de seu site, e permitir acesso via login e senha específicos.
Páginas de Erro
Outro recurso bastante interessante de ser utilizado em seu site - permite que você customize as páginas de erro padrões da Web (ex.: 401 - Authorization Required, 404 - Wrong Page), dessa forma quando um usuário clicar em um link desativado, ou que ele não tiver autorização para acessar, será exibida a página que você criar.
Subdomínios
Serve para que você crie subdomínios relacionados ao seu domínio principal, e configurar a forma de redirecionamento. Esteja atento que os subdomínios precisam das configurações de DNS para funcionar: elas são automaticamente configuradas quando se cria um subdomínio, porém ele pode não funcionar imediatamente, neste caso você deverá aguardar algumas horas até que ele funcione.
Banco de Dados MySQL
Se você possui conhecimento da ferramenta, terá total controle administrativo sobre as tabelas que criar - o MySQL via CPanel permite que você gerencie as formas de acesso remoto, permissões de acesso, e altere os dados dos bancos criados, assim como visualizar os usuários com permissão em cada um deles, e as instruções para efetuar conexão via programação PERL ou PHP.
Redirecionamentos
Caso queira criar DNS para diretórios específicos do site, poderá redirecionar o acesso a eles através deste recurso. Note que o formato do redirecionamento é diferente da criação de subdomínios - você estará utilizando um novo DNS para acessar diretamente um diretório contido no DNS principal, no outro sistema o endereço é subordinado ao DNS principal e você não precisa criar um novo registro.
Extensões FrontPage
Servem essencialmente aos usuários que estão acostumados a utilizar o Microsoft FrontPage. Mas atenção: Não instale essas extensões FrontPage, caso você não vá utilizar o software Microsoft Frontpage para publicar o seu site - todos os arquivos .htaccess serão perdidos, e todos os diretórios protegidos pelo CPanel terão suas configurações perdidas.
Estatísticas de Acesso
Um completo serviço de estatísticas de seu site - visitas, tipos de arquivos acessados, tráfego de acesso, sistema operacional dos visitantes, formas encontradas pelos usuários de localizar via páginas de busca, etc.

Logs de Erro
São Logs de página e imagens inexistentes, e erros em scripts. É um excelente recurso para descobrir problemas em seus scripts escritos em CGI.
Cadastro em Buscas
Uma forma rápida e barata de cadastrar seu site em múltiplas páginas de busca, simultâneamente. O CPanel cadastra no Alltheweb, Directhit, Google, Hotbot, Lycos e Mixcat, bastando preencher corretamente os campos que são solicitados e escolher as categorias mais adequadas, para facilitar a pesquisa. (procure fornecer um e-mail gratuito)
Chatroom
Bater papo em seu site - é o que espera por você neste recurso do CPanel. Ele disponibiliza um script de atalho para sua sala de chat, para ser colocado em qualquer página de seu site que desejar. Há também a opção de utilizar um chat em Java Applet, bastando copiar para seu browser o endereço fornecido na página.
PhpMyChat
Um chat prontinho e auto-configurável - uma outra opção disponível no CPanel. Este, porém, exige que você escolha um nome de sala (que será o nome do diretório) e o sistema criará automaticamente um banco de dados MySQL específico para a sala. Não esqueça de que é preciso haver um usuário administrativo, para mediar o uso e tráfego de internautas em seu chat e assim preservar as condições de uso de hospedagem previstas em contrato.
Fórum
O CPanel também dispõe de Fórum auto-configurável como o recurso de chat visto acima. O Fórum serve para levantar questionamentos, esclarecer dúvidas e deixar recados, como um banco de dados de mensagens disponível a qualquer usuário autorizado.
Central CGI
Um arsenal de scripts já instalados em sua conta e que podem ser utilizados prontamente - HTML Randômico, livro de visitas, contador de visitas, relógio, formulário, etc.
Agora Shopping Cart
O Agora Shopping Cart é outro sistema de comércio eletrônico gratuito.